Créditos, uma boa opção para estudar

  • novembro 6, 2019

No México, há créditos (e são solicitados) para comprar carros, casas e até mesmo para ir de férias. Para estudar, poucos estudantes universitários os pedem. Os credores dizem que é por causa da ignorância; os alunos dizem que ter um é caro e complicado.

Quando a escola do jornal El País o informou de ter obtido um dos 30 lugares que ele abre todos os anos, o repórter mexicano de 28 anos acreditava ter conseguido obter o mais complicado. Mas a bolsa de estudos não estava completa. O que ele conseguiu foi o direito de estudar na prestigiada instituição.

Você não pode perder a oportunidade. Ele tirou proveito do primeiro minuto dos três meses que ele recebeu para fazer o depósito, porque se ele não entendesse, ele não estudaria no exterior. Ele se aproximou das instituições bancárias, também das Sociedades Financeiras de Múltiplos Objetivos (Sofom), especializadas em crédito educacional.

Neste artigo fala-se especificadamente do México, no entanto, no Brasil também há um sistema de crédito estudantil. Programas como o PraValer são quem financia os custos de cursos de nível superior.

O Governo brasileiro está sempre buscando auxiliar o cidadão, por isso, se você não concluiu o ensino no tempo regular, agora é possível realizando a prova do Encceja, para isso, basta se enquadrar em alguns requisitos.

Como funciona o financiamento dos bancos

 “Os bancos não financiam estudantes que vão para o exterior. E o Sofom pede apoio das ações de alguns imóveis. O que eu tive que experimentar é que o financiamento é caro e o acesso a ele é complicado “, diz ele.

No México, existem cinco grandes empresas que oferecem empréstimos educacionais, especialmente para estudantes universitários: Finae (Sofom), Finem (Sofom), Laudex (Sofom), Santander (banco) e HSBC (banco).

“Entre os cinco concedemos 12 mil créditos nos últimos cinco anos”, diz Enrique Prieto, CFO da Finae.

Dos 11 milhões de jovens de idade escolar no México, apenas três milhões atendem a aulas de ensino superior. Dos oito milhões que não vão, 40% não terminaram o ensino médio, e esse é o principal obstáculo para o qual eles não podem passar para a próxima série, então há 4,8 milhões de jovens que podem ir, mas que não conseguem um lugar em nenhuma universidade pública.

Desta forma, o mercado potencial para empresas financeiras é atualmente 4,8 milhões de crianças. E a essa figura a cada ano são adicionados 500 mil novos rejeitados.

Inacessível

O aspirante a estudar na escola de jornal El País na Espanha conseguiu obter os 13.000 euros que precisava para viajar. Metade dos recursos foi emprestada por um Sofom e a outra parte foi obtida com familiares e amigos. Para o primeiro, você deve pagar uma taxa de juros anual de 18%.

Agora ele está estudando o estágio final dos dois anos que o mestre dura, mas detalha que “era difícil alcançar seu objetivo, especialmente porque os atos da casa de meus pais tinham que permanecer como garantia. E também deixe aberto para eles a conta de folha de pagamento da minha irmã para que eles possam extrair o pagamento mensal do crédito “. Sem uma rede familiar forte, uma propriedade imobiliária e um membro da família com uma conta bancária ativa, seria impossível obter o dinheiro.

O crédito disponível é insuficiente para garantir que uma boa parte dos jovens mexicanos – na sua idade e as condições para fazê-lo – estudar um diploma de bacharel. As bolsas concedidas pelas empresas através dos seus programas de responsabilidade social; Os governos federal, estadual e municipal com recursos públicos e outras organizações filantrópicas nacionais e internacionais complementam a oferta, mas não têm um peso significativo e não são classificados como financiamento porque não há retorno dos recursos fornecidos e são doações.

Na área de crédito, há também bancos de desenvolvimento que operam com recursos públicos, mas não fornecem financiamento direto, mas através de outros números, como o Sofom.

Como funciona?

Um banco de desenvolvimento como Nacional Financiera (Nafin) possui o Programa Nacional de Financiamento do Ensino Superior, através do qual disponibiliza aos bancos e Sofom os recursos a serem alocados para estudantes com taxa de juros definida, um plano de pagamentos concretos, e que depois de um tempo eles o devolvem a Nafin. Desta forma, o banco de desenvolvimento tem recursos para emprestar novamente e continuar o ciclo de crédito.

O que os bancos e Sofom ganham?

Parte da taxa de juros cobrada ao mutuário é o pagamento por fazer o trabalho de avaliação do cliente e acompanhamento do pagamento da dívida.

Finem é um dos Sofom que funciona lado a lado com Nafin. Oferece financiamento a uma taxa de juros de 13,9% para um prazo de até 15 anos (três vezes mais que a duração do diploma, apostando que o graduado acaba pagando uma vez que ele trabalha). A linha dos empréstimos varia de 150.000 para 400.000 pesos para cursos de três a quatro anos.

No Brasil também existem programas que beneficiam seus estudantes disponibilizando o financiamento em instituições de ensino superior públicas ou privadas e os mais comuns são o Sisu, Prouni e Fies. Mas para isso os interessados devem ficar atentos a hora do enem simulado.

Lista de espera do programa universidade para todos está disponível

  • setembro 4, 2019

As provas do ENEM 2019 estão chegando e são essenciais para quem deseja concorrer a uma bolsa do PROUNI 2020. O PROUNI é o Programa Universidade Para Todos, criado pelo Governo Federal em 2004 e busca viabilizar o acesso ao ensino superior através de bolsas de estudos parciais e integrais em instituições privadas do Brasil. Para ser qualificado a concorrer às bolsas do PROUNI 2020, que podem ser integrais ou parciais, o candidato deve ter feito uma boa pontuação no ENEM 2019, ou seja, o mínimo de 450 pontos e a nota da redação deve estar acima de zero, caso contrário, o candidato não poderá concorrer às bolsas do próximo ano.

Cronograma Prouni

O Cronograma do Prouni 2020 tem previsão de inscrições semelhante às datas dos anos anteriores, que é na segunda quinzena de janeiro. As inscrições do PROUNI 2020 só se abrem após a divulgação do resultado do ENEM, que deve ocorrer em dezembro.

Para se inscrever, os candidatos devem acessar o endereço eletrônico www.siteprouni.mec.gov.br e inserir o número de inscrição e a senha do ENEM 2019. Os candidatos devem se atentar ao prazo de inscrições e de resultados dos contemplados que tem data prevista para janeiro de 2020, com segunda chamada prevista para fevereiro de 2020. As datas oficiais ainda não foram informadas, uma vez que dependem do resultado do ENEM 2019, e caso haja algum problema com a prova, as inscrições do PROUNI também deverão ser adiadas ou prorrogadas. A previsão se baseia nas datas dos anos anteriores.

Prouni Vagas

Os candidatos que não forem contemplados nas duas primeiras chamadas Prouni 2020 poderão optar por entrar na lista de espera PROUNI 2020, que disponibilizará as vagas de desistências ou de candidatos que não apareceram para se inscrever. A lista de espera estará disponível para quem quiser se inscrever após os resultados das duas primeiras chamadas do ano de 2020 sem data prevista e será disponibilizada para as instituições privadas de ensino superior, para que façam as convocações por conta própria.

O número de vagas da lista de espera dependerá do número de vagas disponíveis na instituição desejada, de modo que as datas da lista de espera ainda não têm previsão e só poderão ser conhecidas após os resultados da primeira e segunda chamada do PROUNI 2020. Lembrando que o candidato, ao se inscrever no PROUNI, pode inserir apenas duas opções de curso, e poderá ser contemplado apenas em uma delas, em primeira ou segunda chamada.

Como se cadastrar em benefícios sociais do Governo

  • agosto 15, 2019

Para fazer o cadastro no Bolsa Família 2020 inicialmente você deve se inscrever no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais), que pode ser realizado diretamente na prefeitura ou no CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) do seu município. Depois de inscrito no CadÚnico, você deverá solicitar o bolsa família cadastro na prefeitura da sua cidade, comparecendo no local com os seguintes documentos:

  • Responsável titular: Identidade, CPF ou título de eleitor;
  • Membros da família: Qualquer documento de identificação, como RG, CPF, título de eleitor, certidão de nascimento ou casamento ou carteira de trabalho. Por precaução, recomendo que leve todos os documentos pessoais de cada membro da família;
  • Comprovação de rende familiar, no caso será necessário que a família comprove que vive com valor igual ou superior a R$ 77,00 mensais e por isso necessita do benefício;

Seleção Bolsa Família

Vale lembrar, que não são todas as famílias que realizam o bolsa família cadastro que recebem o benefício, existe um processo de seleção realizado pelo MDS (Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome). A seleção é feita de forma automática, dando preferência para as famílias com menor renda.

Como Receber o Benefício

Para receber o benefício, é necessário possui o cartão Bolsa Família, esse cartão é emitido automaticamente após a aprovação da família no programa. O cartão pode ser recebido em casa através dos correios ou retirado pessoalmente em uma agência da Caixa, essa questão varia de acordo com a cidade. Após receber o cartão do Bolsa Família, o beneficiado precisa ir até uma agência da Caixa ou casas lotéricas para efetuar o cadastramento da senha e poder sacar o benefício.

Calendário Bolsa Família

Depois de cadastrado no programa e com o cartão Bolsa Família em mãos, o beneficiado deve estar atento ao calendário bolsa família 2020, pois nele constam as datas nos quais serão realizados os pagamentos mensais do benefício. Além disso, também é possível consultar saldo bolsa família pela internet e saber quando o seu benefício está disponível para saque.

Próximo lote do Abono Salarial PIS

  • agosto 15, 2019

O Programa de Integração Social, também conhecido pela sigla PIS, tem uma importância muito grande para milhares de trabalhadores, que dependem desse tipo de apoio para poderem ter uma qualidade de vida mais satisfatória.

Assim, o pagamento do abono salarial, que é uma espécie de décimo quarto salario, tem uma importância única na vida de milhares de pessoas, já que esse salário mínimo pago ao final do ano, serve para as pessoas acertaram suas vidas, pagar contas atrasadas, além de milhares de outras ações que elas tomam ganhando esse dinheiro do Governo.

Por isso, é importante saber quando vai sair o próximo lote da tabela PIS 2020, já que o pagamento desse benefício vai ser divido durante todo o ano de 2017, por conta da crise econômica e falta de verba no caixa do Governo.

Valor do abono salarial

O abono salarial pago no ano de 2017 sofreu um reajuste devido ao aumento do salário mínimo, desse modo, ele passou de 860 reais, como era até 2016, para o valor de 937, igual ao que Governo ordenou que fosse o salário mínimo.

Com esse aumento, o Governo Federal vai ter um gasto maior em cima do pagamento desse benefício, até por isso, a questão de parcelar o pagamento em várias partes durante o ano, tem uma importância ainda maior.

Próximo grupo a sacar o abono salarial

O pagamento do abono salarial é feito conforme o mês que cada pessoa nasceu, ou seja, de acordo com a data de nascimento que cada um tenha, é que se determinou essa ordem dos pagamentos

Assim, nesse mês de fevereiro, a consulta PIS poderá ser realizada pelas pessoas que nasceram nos meses de março e abril. O saque deve ser sempre realizado nas agências da Caixa Econômica Federal pelos empregados da iniciativa privada.

Lembrando que para executar esse saque, é necessário levar um documento de idêntica com foto, o seu cartão cidadão e também a senha utilizada nesse cartão, para que esse pagamento seja liberado pelo funcionário.

Para se ter direito ao saque desse PIS, é preciso que você tenha trabalhado pelo menos um ano em uma mesma empresa, tenha todos os tributos junto ao Governo Federal corretamente quitados e também uma questão importante é estar matriculado dentro do Caixa PIS 2020 por pelo menos cinco anos e também ter informado seus dados corretamente na Relação Anual de Informação Social (Rais).

Se qualquer um desses critérios mencionados não forem cumpridos, o abono salarial não será pago. Por isso, preste atenção nos requisitos, para não tem uma viagem perdida até uma Agência da Caixa Econômica Federal e pior, planejar um pagamento de alguma conta ou dívida atrasada, com esse dinheiro, o qual, não será depositado por falha em algum aspecto obrigatório a se cumprir.

Assim, antes de ir para essa agência, confira todos os documentos e veja se cumpre todos os requisitados obrigatórios exigidos pelo Governo para exercer esse pagamento do abono salarial ao final do ano.

Como resgatar os créditos da Nota Fiscal Paulista

  • maio 21, 2019

Você sabe o que é a NFP? Toda vez que você realizar uma compra em um estabelecimento conveniado, o consumidor poderá ter uma parte do valor gasto retornado em forma de créditos. Muita gente não sabe, mas o Governo de São Paulo lançou esse programa com o intuito de diminuir a sonegação de impostos por parte dos comerciantes, lojas do varejo e prestadores de serviço.

Confira a seguir mais informações a respeito desse programa, e saiba como você pode se beneficiar disso.

Como consultar os créditos disponíveis na minha conta

Antes de realizar o primeiro saque, o usuário deverá fazer primeiro uma transferência de 25 reais para comprovar a legitimidade da conta com o CPF cadastro na nota Fiscal Paulista.

  1. Entre no site da NFP, a partir do seu navegador predileto, através do seguinte endereço: https://www.nfp.fazenda.sp.gov.br/login.aspx?ReturnUrl=%2f e clique entrar.
  2. Caso ainda não possua um cadastro, clique em cadastro de pessoa física ou jurídica (de acordo com a sua realidade) e cadastre sua senha.
  3. No próximo passo, insira o número do seu CPF e a senha recém-cadastra, e a seguir clique em OK.
  4. Agora você poderá ver a quantidade de créditos que possui em sua conta. Mesmo que haja uns R$ 1.000,00 disponíveis para ser sacados, a primeira transferência (a chamada de segurança) é de R$ 25 reais. Depois dessa transferência, o usuário poderá fazer quantas transações quiser.

Como transferir o dinheiro para minha conta

Nesse momento, o usuário deverá informar todos os dados bancários de sua conta corrente, e ver quando poderá realizar o próximo saque. Mesmo que você tenha feito suas compras recentemente, demora algum tempo para que esse valor seja devolvido em forma de créditos em sua conta. Por isso mesmo, é necessário ter paciência e sempre estar consultado seu saldo para saber qual é o momento certo para sacar seu dinheiro.

É possível transferir os créditos para uma conta-corrente ou poupança. Ou, caso o usuário preferir, ele poderá utilizar os créditos para abater no pagamento do IPTU.

De onde vem o dinheiro da ICMS?

Como você pode ver no artigo “Estabelecimentos Cadastrados na Nota Fiscal Paulista”, há uma lista de lojas e comércios que fazem parte do programa. Ao comprar produtos ou serviços dessas empresas, um valor do ICMS (que pode chegar até 30%) do que foi gasto é devolvido para o consumidor, geralmente em um prazo de 30 a 40 dias, e esse valor poderá ser utilizado da forma que a pessoa entender.

Contudo, é muito importante que, além de estar cadastrada no programa, a pessoa exija as notas fiscais com o número de seu CPF. É preciso que o estabelecimento registre seu CPF para que os créditos sejam creditados a eles.

E você, já aprendeu a resgatar os créditos da NFP ou ainda ficou com dúvidas? Faça um comentário e compartilhe suas questões com a gente.